Categorias
Assinatura Eletrônica

MADICS Sign e Philips Tasy: sinergia que ajuda na transformação digital das instituições de saúde

Digitalizar a medicina e alcançar a transformação digital sempre foi um desafio muito complexo de se resolver. Em muitos lugares, simplesmente conectar sistemas dentro de um hospital é uma ambição contínua que ainda não foi alcançada

A integração fora do hospital com diferentes prestadores de serviços relacionada ao segmento de saúde está repleta de desafios em torno da troca de informações clínicas de forma segura e eficiente. A interoperabilidade em saúde é a chave para facilitar o compartilhamento de dados entre profissionais em um processo de transformação digital.

O aumento do número de vários sistemas de TI implementados desde o início da década de 1990 criou uma necessidade urgente de interoperabilidade na área de saúde para ajudar a gerenciar as necessidades crescentes dos pacientes. 

Os principais motivadores para os provedores de saúde compartilharem dados incluem:

  • Acesso mais rápido aos registros do paciente;
  • Aumentar a velocidade e a qualidade da prestação de cuidados;
  • O compartilhamento de informações do paciente entre vários prestadores de serviço;
  • Aumentar a usabilidade dos sistemas de TI para os usuários;
  • Padronização de termos médicos;
  • Redução de erros médicos;
  • Economia de eficiência ao remover registros em papel.

Em todo o mundo, o aumento dos custos de saúde, o envelhecimento das populações com condições médicas complexas e múltiplas, o financiamento, a equipe com poucos recursos e as demandas crescentes dos pacientes significam que a interoperabilidade se tornará mais crítica para a sustentabilidade dos cuidados de saúde a cada dia que passa.

A integração ao EMR se tornou a solução para a transformação digital das instituições de saúde

Mais do que nunca, os médicos hoje precisam de todas as informações do paciente. Com a pandemia da Covid-19, vimos o quanto um atendimento rápido e preciso pode fazer toda a diferença na sobrevivência de um paciente.

No entanto, embora a maioria dos sistemas de registro médico eletrônico (EMR) gerencie dados do paciente e informações estruturadas, muitos dos sistemas utilizados nas instituições de saúde não conseguem gerenciar de forma eficiente os processos médicos que se originam fora dele. 

Quando os médicos ainda precisam acessar um prontuário em papel ou navegar por vários aplicativos para localizar registros médicos importantes de pacientes, ou dar andamento em processos internos relacionados ao atendimento, o nível de eficiência e satisfação da sua organização são afetados. 

Pior ainda, os médicos, caso precisem tomar uma decisão sobre o tratamento sem ter todas as informações disponíveis, podem colocar em risco a segurança do paciente.

A evolução da interoperabilidade em saúde em um processo de transformação digital

Com a integração de EMR, as plataformas ligadas a gestão de saúde são projetadas para serem simples e eficientes o suficiente para serem usadas por qualquer pessoa, em qualquer nível de habilidade técnica. 

Isso resulta na implementação mais rápida de processos de qualidade, reduz os custos de treinamento para a equipe e aprimora a automação de maneiras que reduzem a carga de trabalho para clínicas e fornecedores.

Como a interoperabilidade (capacidade de diferentes sistemas, dispositivos ou produtos se conectarem e se comunicarem de forma coordenada, sem esforço do usuário final), resulta em volumes maiores de pontos de contato, dados e relatórios do paciente, todas essas informações devem ser refletidas no sistema de prontuário médico existente em uma instituição de saúde para manter a fácil implantação e capacidade de gerenciamento.

Isso também permite formas mais eficazes e automatizadas de escalabilidade. Ao reduzir a necessidade de trabalhar em dois sistemas, a integração de EMR permite que as instituições médicas atendam mais pacientes em sua prestação de serviço remota, sem criar mão de obra adicional da equipe clínica.

MADICS Sign e Philips Tasy: um EMR integrado para ajudar a atingir os objetivos de transformação digital

Hoje, as práticas médicas estão digitalizando seus documentos e processos, e isso vai além do prontuário eletrônico do paciente (PEP) para incluir codificação e cobrança, faturamento e outras operações que fazem parte dos sistemas de gestão em saúde, a exemplo das soluções Philips Tasy.

Philips Tasy é uma solução de tecnologia abrangente que atinge todas as áreas do ambiente de saúde, conectando os pontos em domínios clínicos e não clínicos ao longo de um processo contínuo de atendimento e gestão. Ele ajuda as instituições médicas a acompanharem as mudanças e enfrentar os desafios da transformação digital no atendimento e segurança do paciente, gerenciamento hospitalar, suprimentos e finanças.

A solução Philips Tasy EMR vai além do atendimento ao paciente e registros médicos para fornecer suporte administrativo e organizacional em todas as suas instalações, oferecendo menos esforço duplicado, pois os dados em tempo real são acessíveis em todo o hospital ou vários locais, além de funções e perfis de usuário flexíveis e rastreáveis.

Com a integração entre EVAL Madics Sign e a solução Philips Tasy EMR é possível resolver o desafio do gerenciamento de documentos eletrônicos em uma instituição de saúde, incluindo uma interface simples e fácil de usar, com a capacidade de recuperar documentos de forma rápida, integrando com aplicativos de negócios que garantem que e-mails, cartas, planilhas, possam ser armazenados e gerenciados a partir de um local central. 

A sinergia existente entre a solução Philips Tasy EMR e o EVAL Madics Sign ajuda os clientes no processo de transformação digital, fornecendo uma solução de documentos robusta para armazenamento e recuperação fáceis e seguros, em conformidade com requisitos do setor de saúde, bem como um fluxo de trabalho consistente para todas as instituições de saúde. 

A tendência de eliminar o papel e digitalizar as informações que suportam a jornada do paciente com certeza continuará devido aos requisitos regulatórios e ao impacto positivo que isso tem na qualidade do atendimento médico e na eficiência do consultório médico.

Como a integração entre os sistemas EVAL Madics Sign e a solução Philips Tasy ajuda a colocar o paciente em primeiro lugar

  • Eles melhoram a experiência do paciente

O gerenciamento ineficiente de registros pode aumentar o tempo de um paciente na sala de espera e impedir os médicos de passarem tempo com os pacientes. Erros de documentação fazem com que os médicos fiquem para trás. 

A digitalização das informações do paciente e de todos os documentos associados permite que os médicos e a equipe do consultório passem menos tempo inserindo e reunindo informações e mais tempo cuidando dos pacientes.

 

  • Eles aumentam a qualidade do atendimento médico

Registros de pacientes incompletos atrasam o tratamento e afetam a qualidade da visita do paciente. Sem um histórico completo de prescrições e visitas anteriores, erros são cometidos e a continuidade do atendimento é afetada. 

Quando a solução Philips Tasy e o Madics Sign são implementados juntos, um registro digital de documentos, informações de seguro, faturas e histórico médico pode ser acessado com apenas alguns cliques.

  • Eles aumentam a produtividade da equipe

A redução de papel reduz os requisitos de envio de documentos por correio. Na recepção, os membros da equipe podem se esforçar mais e se concentrar nas interações diretas, em vez de correr atrás de arquivos mal armazenados, incompletos ou perdidos. 

O acesso digital a toda a gama de informações do paciente por meio de um software de gerenciamento de documentos ajuda a equipe a se concentrar nas tarefas e nos pacientes que visitam o consultório.

  • Eles otimizam a eficiência das instituições médicas

Duplicação de esforços e arquivamento redundante são problemas comuns em consultórios médicos como resultado do gerenciamento inadequado de registros de pacientes. Com a entrada manual, a oportunidade de erro está sempre presente. 

O uso do EVAL Madics Sign e a solução Philips Tasy reduz os erros de entrada manual. A combinação de registros centralizados e fluxos de trabalho digitais agiliza as operações de hospitais e clínicas médicas, desde o processamento de pagamentos até às reclamações de seguros.

Documentos eletrônicos beneficiam consultórios médicos e pacientes igualmente

Pacientes, médicos e funcionários estão todos se afogando no mesmo tipo de papelada, e tudo começa assim que o paciente entra pela porta.

Não apenas o gerenciamento de informações do paciente melhora por meio de documentos eletrônicos, mas também o gerenciamento de caixa. 

Chega de processos em papel envolvendo formulários de recebimento, reclamações de seguros e reconciliação de pagamentos. A introdução de documentos eletrônicos no processo inicial de check-in e pagamento alivia as dores de cabeça da equipe e cria uma experiência perfeita para os pacientes.

Sobre a Eval

A EVAL está a mais de 18 anos desenvolvendo projetos nos segmentos financeiro, saúde, educação e indústria, Desde 2004, oferecemos soluções de Autenticação, Assinatura Eletrônica e Digital e Proteção de Dados. Atualmente, estamos presente nos principais bancos brasileiros, instituições de saúde, escolas e universidades, além de diferentes indústrias.

Com valor reconhecido pelo mercado, as soluções e serviços da EVAL atendem aos mais altos padrões regulatórios das organizações públicas e privadas, tais como o SBIS, ITI, PCI DSS, e a LGPD. Na prática, promovemos a segurança da informação e o compliance, o aumento da eficiência operacional das empresas, além da redução de custos.

Inove agora, lidere sempre: conheça as soluções e serviços da Eval e leve sua empresa para o próximo nível.

Eval, segurança é valor.

Categorias
Assinatura Eletrônica

Por que a experiência do paciente é importante – e como melhorá-la

Hospitais e organizações de saúde vêm desenvolvendo estratégias de envolvimento do paciente há décadas, se não mais. Tradicionalmente, a experiência do paciente tem sido importante, mas os resultados clínicos têm sido a principal medida da eficácia das capacidades de uma organização. 

As coisas estão começando a mudar. A experiência do paciente está se mostrando uma prioridade para a maioria dos gestores da área de saúde. Então, o que mudou que está empurrando o envelope na criação de novas atividades transformacionais em torno da experiência do paciente excepcional?

A demanda do consumidor é a força motriz para uma nova experiência do paciente

As expectativas dos pacientes em relação à sua “experiência” mudaram dramaticamente nos últimos anos. Isso não quer dizer que os resultados clínicos serão menos importantes, mas agora os pacientes estão procurando engajamento e experiências excepcionais para combinar com os fortes resultados clínicos

Na prática, existem alguns impulsionadores para essa mudança. Primeiro, a maioria dos pacientes se tornou mais centrada no digital e auto suficiente com a tecnologia. 

A maioria dos pacientes agora carrega smartphones e têm redes WiFi instaladas em suas casas. O uso da internet se tornou comum.

Aprendendo com outras indústrias

Provavelmente mais importante, porém, é que outras indústrias estão demonstrando como podem melhorar drasticamente a experiência do “cliente” com estratégias de engajamento digital. Os bancos são um ótimo exemplo. Você se lembra da última vez em que entrou na agência do banco e fez uma transação manual?

Quase tudo é feito de forma online, com uso de um aplicativo no smartphone. A melhor parte é que podemos fazer isso de qualquer lugar e a quase qualquer hora do dia e de forma segura

Os bancos descobriram uma maneira de melhorar drasticamente a experiência do cliente e transformá-la em uma virada de jogo. 

Especialistas na área de saúde sugerem que, nos próximos anos, os “consumidores de saúde” começarão a usar a experiência do paciente para direcionar as decisões de atendimento. Isso deixa uma pequena janela para as organizações que ainda não planejaram e orçaram para que o trabalho de transformação necessário ocorra. 

A maioria das organizações precisará acelerar suas atividades para serem vistas como líderes do grupo ou, pelo menos, competitivas entre as organizações semelhantes.

Por onde começar a construção de uma nova experiência do paciente?

A maioria das organizações já começou a pensar em seus pacientes como clientes. Este é o primeiro passo para uma nova experiência do paciente. Agora, é importante começar a alavancar seus investimentos em tecnologia para atender às necessidades imediatas e também ser uma plataforma para estratégias mais eficazes de engajamento e experiência

Como a saúde é um dos mercados de crescimento mais rápido hoje, as organizações devem encontrar uma maneira de usar esses investimentos em tecnologia como um catalisador para impulsionar o trabalho de transformação da experiência do paciente.

1. Meça a satisfação do paciente

Uma das primeiras etapas para compreender a experiência do paciente, do cuidador e da família é medir a qualidade da experiência. 

Você precisará de uma linha de base de dados para usar um ponto de partida a fim de quantificar as melhorias na satisfação do paciente. Avalie seus resultados em relação a essa linha de base para entender quais táticas ou programas funcionam.

2. Mapeie a jornada do paciente

A experiência do paciente abrange a gama de interações que eles têm com o sistema de saúde, incluindo seus cuidados de planos de saúde e de médicos, enfermeiras e equipes em hospitais, consultórios médicos e outras instalações médicas. Com tantas interações a serem consideradas, por onde você começa a jornada do cliente?

Passe por todas as etapas que eles executariam ao interagir com sua organização. Desde o agendamento de uma reunião até a sessão na sala de espera, analise suas atividades, motivações e quaisquer barreiras ou atritos que eles possam encontrar ao tentar completar a tarefa. 

Para melhorar a experiência do paciente, você precisa remover as barreiras que fazem parte da jornada do paciente.

3. Melhore a comunicação em cada etapa da visita do paciente

A partir do momento que o paciente marca uma consulta, você tem a oportunidade de melhorar a comunicação

Por exemplo, configure uma sequência automática de textos ou e-mails que lembrem os pacientes sobre os próximos compromissos. Você pode até mesmo lembrá-los das opções de transporte e estacionamento ou de uma visão geral do procedimento que eles encontrarão. 

Ferramentas como as plataformas de Customer Relationship Management (CRM) e Registro Eletrônico de Saúde EHR (Electronic Health Records) permitem esse tipo de automação.

Como escolher o tipo certo de assinatura

 

Ter um sistema de gerenciamento de documentos melhora a experiência do paciente e a eficiência das instituições de saúde

Ter um sistema de gerenciamento eletrônico de documentos em hospitais não ajuda apenas os administradores e prestadores de saúde, mas também a experiência do paciente em várias frentes. 

Um sistema de gerenciamento de documentos organiza e armazena diferentes tipos de documentos. Ele agiliza os processos de faturamento, permite o compartilhamento de resultados de testes e outros formulários, melhorando o funcionamento nos bastidores – o que resulta em um aumento geral na eficiência do hospital e a experiência do paciente das seguintes maneiras:

Agilizando o processo de cobrança

Quando as pessoas estão hospitalizadas, finanças e contas estão entre os aspectos mais estressantes. 

Quanto mais cedo e mais corretamente os formulários de solicitação de reembolso dos pacientes forem enviados, melhor e mais rapidamente eles saberão o que estão enfrentando no plano financeiro, podendo aliviar um pouco o estresse de quem já está passando por um momento difícil.

Uma vez que integra os documentos do paciente, torna o cuidado consistente

Quando todos os departamentos do hospital têm acesso aos mesmos arquivos do paciente, isso pode tornar alguns aspectos do cuidado consistentes. 

Normalmente, os provedores de saúde verificam todas as informações com os pacientes, mas nem todos estão em condições de explicar todos os detalhes o tempo todo. Por exemplo, é difícil para as pessoas com doenças graves narrarem suas experiências para cada médico, enfermeiro e técnico cada vez que veem um novo cuidador. 

Mas com um sistema de gerenciamento de documentos implementado, uma nota acessível a todos os cuidadores pode aliviar o estresse e a experiência do paciente.

Melhor coordenação entre laboratórios e resultados

Um sistema de gerenciamento de documentos coordena o fluxo de informações de um departamento para outro. Embora muitos hospitais compartilhem digitalmente os resultados do laboratório, trabalhar com vários aplicativos pode aumentar as chances de erro do usuário – o que também retarda o processo e impacta diretamente na experiência do paciente. 

Um sistema de gerenciamento de documentos hospitalares deve ser facilmente acessível e preciso.

Melhorar as funções de bastidores

Embora os gargalos administrativos não afetem os pacientes diretamente, eles certamente podem afetar o desempenho geral do hospital. 

Quando os hospitais simplificam seus processos de back-end, isso reduz o estresse entre os membros da equipe. Além disso, melhora o atendimento e experiência do paciente, resolvendo problemas como falta de pessoal ou agendamento excessivo. 

Com um gerenciamento de documentos hospitalares implementado, você pode rastrear o fluxo de trabalho e os padrões – o que pode melhorar a eficiência. 

Além disso, se você deseja atualizar os processos sobre os cuidados pós-operatórios, isso permite que você faça isso de maneira consistente, e as alterações feitas cheguem a todos em todo o sistema.

Permite maior segurança e conformidade ao usar informações do paciente

Você pode perder ou danificar documentos em papel em caso de incêndios, mofo, inundações ou outros tipos de desastres.

Com recursos de armazenamento redundantes e soluções de recuperação de desastres, os dados permanecem seguros e protegidos o tempo todo, dando ao paciente a tranquilidade e confiança quanto ao uso e armazenamento de informações pessoais. 

Além disso, todos os arquivos em seu sistema que se beneficiam de uma cadeia de custódia detalhada, são atribuídos automaticamente em cada estágio do processamento.

Você também pode estabelecer direitos de acesso para dados confidenciais de pacientes, de forma que apenas os autorizados possam acessá-los.

Instalações que usam um sistema de gerenciamento eletrônico de documentos podem facilmente seguir os regulamentos de conformidade, como a Lei de Responsabilidade e Portabilidade de Seguro Saúde (HIPAA) e a Lei Geral de Proteção de Dados – LGPD.

Focar na experiência do paciente leva a melhores cuidados e resultados

Seguindo essas etapas, as organizações de saúde podem melhorar muito a experiência do paciente, levando a resultados de maior qualidade e pacientes mais saudáveis. 

O uso de uma tecnologia que rastreia o feedback do paciente, o envolvimento e a satisfação do funcionário e o relatório de incidentes e eventos para a segurança do paciente pode ajudar as organizações de saúde de todos os tipos a criar a experiência mais positiva possível para seus pacientes.

Sobre a Eval

A EVAL está a mais de 18 anos desenvolvendo projetos nos segmentos financeiro, saúde, educação e indústria, Desde 2004, oferecemos soluções de Autenticação, Assinatura Eletrônica e Digital e Proteção de Dados. Atualmente, estamos presente nos principais bancos brasileiros, instituições de saúde, escolas e universidades, além de diferentes indústrias.

Com valor reconhecido pelo mercado, as soluções e serviços da EVAL atendem aos mais altos padrões regulatórios das organizações públicas e privadas, tais como o SBIS, ITI, PCI DSS, e a LGPD. Na prática, promovemos a segurança da informação e o compliance, o aumento da eficiência operacional das empresas, além da redução de custos.

Inove agora, lidere sempre: conheça as soluções e serviços da Eval e leve sua empresa para o próximo nível.

Eval, segurança é valor.

Categorias
Proteção de dados

CipherTrust: Simplificando a Proteção de Dados Confidenciais

Forças de trabalho altamente distribuídas, regulamentos e tecnologias em evolução, crescimento infinito de dados e o uso explosivo de serviços em várias nuvens colocam  informações confidenciais em risco e tornam a segurança dos dados ainda mais desafiadora. É neste momento que a solução CipherTrust faz a diferença.

De acordo com o Relatório de Ameaças de Dados da Thales 2020 – Edição Global, as organizações usam 29 serviços de nuvem diferentes em média. 

A falta de visibilidade e complexidade operacional fez com que as organizações não soubessem onde todos os seus dados confidenciais estão armazenados. 

Essa preocupação em torno da complexidade, identificada como a barreira número um à segurança por quase 40% dos entrevistados do Relatório de Ameaças de Dados da Thales – Edição Global de 2020, é simplificada com a Plataforma de Segurança de Dados CipherTrust.

A complexidade é uma das principais barreiras para a segurança de dados

Em parte porque a segurança geral de dados permanece bastante especializada e isolada, forçando as empresas a gerenciar vários fornecedores e produtos pontuais.

De fato, a Covid-19 mudou a maneira como usamos, armazenamos e acessamos os dados. Os hackers estão procurando vulnerabilidades em potencial para acessar esses dados confidenciais em bancos de dados remotos e matrizes de big data. 

A solução CipherTrust Data Security Platform é uma plataforma única dedicada a simplificar o processo de conformidade de segurança de dados que combina as tecnologias Vormetric e SafeNet KeySecure da Thales. 

Ela foi desenvolvida para unificar funções de descoberta de dados, classificação e análise de risco com criptografia, acesso, mascaramento de dados e gerenciamento de chaves para fornecer proteção contínua e abrangente contra violações.

A plataforma de segurança de dados CipherTrust oferece uma gama completa de recursos de segurança centrados em informações, incluindo descoberta e classificação, criptografia transparente, armazenamento e proteção de dados de aplicativos, mascaramento e tokenização, controles de acesso, gerenciamento de chave corporativa e gerenciamento de chave de nuvem unificado a partir de uma única interface de gestão.

Sua abordagem unificada e onipresente em todos os ambientes de TI disponíveis permite vários casos de uso focados em negócios além da conformidade, incluindo a redução da complexidade da segurança de dados, acelerando as migrações de nuvem e reduzindo os riscos de exposição de dados significativamente em empresas inteiras 

CipherTrust Data Security Platform: descubra, proteja e controle dados confidenciais em qualquer lugar

De acordo com o IDC, mais de 175 zetabytes de dados serão criados até 2025, e hoje mais da metade de todos os dados corporativos são armazenados na nuvem. 

Para lidar com a complexidade de onde os dados são armazenados, a CipherTrust Data Security Platform oferece recursos fortes para proteger e controlar o acesso a dados confidenciais em bancos de dados, arquivos e contêineres. Tecnologias específicas incluem:

CipherTrust Transparent Encryption

Criptografa dados em ambientes locais, em nuvem, banco de dados, arquivos e Big Data com controles de acesso abrangentes e registro de auditoria de acesso de dados detalhado que pode impedir os ataques mais maliciosos.

CipherTrust Database Protection

Fornece criptografia transparente ao nível de coluna de dados estruturados e confidenciais que residem em bancos de dados, como cartão de crédito, números de previdência social, números de identificação nacional, senhas e endereços de e-mail.

CipherTrust Application Data Protection

Oferece APIs para que os desenvolvedores adicionem rapidamente criptografia e outras funções criptográficas a seus aplicativos, enquanto o SecOps controla as chaves de criptografia.

CipherTrust Tokenisation

Oferece serviços de tokenização de dados ao nível de aplicativo em duas soluções convenientes que oferecem flexibilidade ao cliente – Token sem Vault com mascaramento de dados dinâmico baseado em políticas e Tokenização em Vault.

A Thales e a Eval podem te ajudar com a LGPD

CipherTrust Batch Data Transformation

Fornece serviços de mascaramento de dados estáticos para remover informações confidenciais de bancos de dados de produção, para que as questões de conformidade e segurança sejam aliviadas ao compartilhar um banco de informações com terceiros para análise, teste ou outro processamento.

CipherTrust Manager

Centraliza chaves, políticas de gerenciamento e acesso a dados para todos os produtos CipherTrust Data Security Platform e está disponível em formatos físicos e virtuais compatíveis com FIPS 140-2 Nível 3.

CipherTrust Cloud Key Manager 

Oferece o gerenciamento do ciclo de vida de sua própria chave (BYOK) para muitos provedores de infraestrutura, plataforma e software como serviço na nuvem.

CipherTrust KMIP Server

Centraliza o gerenciamento de chaves para o protocolo de interoperabilidade de gerenciamento de chaves (KMIP) comumente usado em soluções de armazenamento.

CipherTrust TDE Key Manager

Centraliza o gerenciamento de chaves para criptografia encontrada em Oracle, SQL e Always Encrypted SQL.

O portfólio de produtos de proteção de dados que compõe a solução CipherTrust Data Security Platform permite que as organizações protejam dados em repouso e em movimento em todo o ecossistema de TI e garante que as chaves dessas informações estejam sempre protegidas e apenas sob seu controle. 

Ela simplifica a segurança dos dados, melhora a eficiência operacional e acelera o tempo de conformidade. Independentemente de onde seus dados residem.

A plataforma CipherTrust garante que seus dados estejam seguros, com uma ampla gama de produtos e soluções comprovados e líderes de mercado para implantação em data centers, ou aqueles gerenciados por provedores de serviços em nuvem (CSPs) ou provedores de serviços gerenciados (MSPs), ou como um serviço baseado em nuvem gerenciado pela Thales, empresa líder no segmento de segurança.

CipherTrust possui um portfólio de ferramenta que garante a proteção de dados

Com os produtos de proteção de dados do CipherTrust Data Security Platform, sua empresa pode:

Reforçar a segurança e a conformidade

Os produtos e soluções de proteção de dados CipherTrust abordam as demandas de uma série de requisitos de segurança e privacidade, incluindo a identificação eletrônica, autenticação e confiança, Padrão de Segurança de Dados da Indústria de Cartões de Pagamento (PCI DSS), Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), entre outros requisitos de conformidade.

Otimiza a eficiência da equipe e dos recursos

CipherTrust Data Security Platform oferece o mais amplo suporte para casos de uso de segurança de dados no setor, com produtos desenvolvidos para trabalhar em conjunto, uma linha única para suporte global, um histórico comprovado de proteção contra ameaças em evolução e o maior ecossistema de parcerias de segurança de dados do setor. 

Com foco na facilidade de uso, APIs para automação e gerenciamento responsivo a solução CipherTrust Data Security Platform garante que suas equipes possam implementar, proteger e monitorar rapidamente a proteção do seu negócio. 

Além disso, serviços profissionais e parceiros estão disponíveis para design, implementação e assistência de treinamento para garantir rapidez e confiabilidade implementações com o mínimo de tempo de sua equipe.

Reduz o custo total de propriedade

O portfólio de proteção de dados do CipherTrust Data Security Platform oferece uma ampla conjunto de produtos e soluções de segurança de dados que podem ser facilmente dimensionados, expandidos para novos casos de uso e têm um histórico comprovado de proteção de tecnologias novas e tradicionais. 

Com CipherTrust Data Security Platform, você pode preparar seus investimentos para o futuro enquanto reduz custos operacionais e despesas de capital.

Proteção de dados sempre em movimento

O trabalho em qualquer lugar, com a cultura de qualquer pessoa está em ascensão, e não importa onde ou como as pessoas em uma organização trabalham, há sempre a necessidade de compartilhar e sincronizar arquivos – tanto interna quanto externamente. 

Embora permitir a colaboração seja importante, a segurança dos dados deve ser sempre a prioridade. Do contrário, o risco de não conformidade e violação de dados se torna um problema sério e real para as empresas.

Sobre a Eval 

A Eval está há mais de 18 anos desenvolvendo projetos nos segmentos financeiro, saúde, educação e indústria. Desde 2004, oferecemos soluções de Autenticação, Assinatura Eletrônica e Digital e Proteção de Dados. Atualmente, estamos presentes nos principais bancos brasileiros, instituições de saúde, escolas e universidades, além de diferentes indústrias.  

Com valor reconhecido pelo mercado, as soluções e serviços da Eval atendem aos mais altos padrões regulatórios das organizações públicas e privadas, tais como o SBIS, ITI, PCI DSS, e a LGPD. Na prática, promovemos a segurança da informação e o compliance, o aumento da eficiência operacional das empresas, além da redução de custos.  

Inove agora, lidere sempre: conheça as soluções e serviços da Eval e leve sua empresa para o próximo nível.  

Eval, segurança é valor. 

Categorias
Proteção de dados

Conformidade com a LGPD se aplica nas instituições de saúde?

Desde que a Lei Geral de Proteção de Dados – LGPD entrou em vigor, a proteção de dados pessoais se tornou mais desafiadora para o setor de saúde. O que significa que as informações devem ser gerenciadas com uma abordagem mais holística. 

As organizações de saúde devem ter procedimentos em vigor que possam ser acionados imediatamente para atender a conformidade com a LGPD. Começando por ser mais cauteloso com os dados pessoais, sabendo onde estão armazenados e como estão sendo processados. 

Isso se aplica ao setor público e privado: hospitais e clínicas, atendimento odontológico, farmácias, lares de idosos, laboratórios de diagnóstico, lojas que vendem produtos farmacêuticos e todas as outras empresas ou organizações que processam dados relativos à saúde.

Para evitar quaisquer violações, as organizações de saúde devem implementar os requisitos de conformidade com a LGPD, incluindo a gestão de contratos, bem como, políticas, procedimentos, documentação e registros de pacientes, profissionais de saúde e parceiros de negócio. 

Portanto, os registros da atividade de processamento de dados e os períodos de retenção e exclusão também devem estar adequados à lei de proteção de dados.

Conformidade com a LGPD: Processamento de dados de saúde na era digital

Muitos sistemas usados ​​no setor de saúde agora são totalmente digitais. Com a ajuda da tecnologia baseada em nuvem, os sistemas que contêm dados do paciente são frequentemente ‘compartilhados’ entre hospitais, farmácias e outras instituições, a fim de melhor atender os pacientes. 

Mas como esses dados confidenciais devem ser processados ​​e compartilhados e, ao mesmo tempo, atender a conformidade com a LGPD? 

Considerando o fato de que os dados de saúde são montados em informações confidenciais de paciente, deve-se garantir que os princípios da lei de proteção de dados e privacidade sejam devidamente cumpridos antes do processamento ou compartilhamento. 

De acordo com a LGPD, sua organização precisará demonstrar que seu processamento atendeu a requisitos específicos, que incluem a implementação de salvaguardas adequadas para garantir a proteção dessas informações. 

Dada a sensibilidade das informações pessoais relacionados à saúde, elas só devem ser processadas ​​por profissionais de saúde autorizados que estejam vinculados à obrigação de sigilo médico e de dados. 

Os indivíduos devem ser devidamente avaliados e lembrados de suas obrigações de confidencialidade.

Além disso, é especialmente vital que as instituições de saúde realizem avaliações do impacto da proteção de dados e criem medidas de segurança específicas, como procedimentos de autenticação, uso de certificados e assinaturas digitais e controles de acesso aos dados pessoais de um paciente.

Na prática, através da conformidade com a LGPD o paciente e as pessoas relacionadas com o Hospital e médicos passam a ter os seguintes direitos previstos:

  • Ter direito à confirmação da existência de tratamento, entende-se tratamento como toda a operação realizada com dados pessoais a exemplo de: coleta, produção, recepção, utilização, reprodução, transmissão, distribuição, processamento, arquivamento, modificação, comunicação, transferência, difusão, dentre outros;
  • Ter direito ao acesso e correção aos seus dados armazenados;
  • Anonimização (o dado anonimizado é relativo ao titular que não possa ser identificado);
  • Portabilidade;
  • Eliminação dos dados após o término do tratamento;
  • Informação a respeito do compartilhamento de dados;
  • Possibilidade de receber informação sobre não fornecer o consentimento e suas consequências;
  • Revogação do consentimento;

Se o controle de acesso não for adequado, pode facilmente levar a uma violação de dados e de acordo com a lei de proteção de dados a multas e sanções que podem comprometer a reputação e saúde financeira de qualquer instituição de saúde, independente do seu tamanho.

Quais são as multas e penalidades na LGPD que podem ser aplicadas às instituições de saúde?

A LGPD prevê seis penalidades ou multas. São elas:

  1. Advertência. Essa advertência virá com um prazo para que a empresa se adeque à legislação. Se não corrigir no prazo estipulado, haverá penalidade;
  2. Multa simples em cima do faturamento. Essa multa pode ser de até 2% do faturamento da pessoa jurídica. O limite é de 50 milhões de reais por infração
  3. Multa diária. Essa multa também será limitada a 50 milhões de reais;
  4. Publicização da infração. A infração se tornará pública e os prejuízos à imagem da empresa poderão ser enormes;
  5. Bloqueio dos dados pessoais. Essa sanção administrativa impede que as empresas utilizem os dados pessoais coletados até a situação se regularizar;
  6. Eliminação dos dados pessoais. A sexta penalidade prevista na LGPD obriga a empresa a eliminar por completo os dados coletados em seus serviços, causando danos à operação da empresa.

O limite das multas na LGPD é de 50 milhões. Mas algumas das penalidades podem ser ainda piores, dependendo da organização. Por exemplo, assumir publicamente o vazamento de dados pessoais de milhares de clientes pode derrubar até mesmo empresas sólidas, minando totalmente a credibilidade de um hospital, por exemplo.

Quais etapas as instituições de saúde podem tomar para garantir a conformidade e reduzir o risco de violação de informações pessoais de pacientes 

Após passar pelos aspectos mais importantes da Lei Geral de Proteção de Dados em relação às instituições de saúde, vamos, de forma resumida, passar por três etapas tangíveis que as organizações médicas devem tomar para proteger os dados pessoais processados ​​por elas. 

1. Garantir a conscientização
  • Entre os pacientes

Um primeiro passo crucial para atender aos requisitos previstos pela lei de proteção de dados é que todos os titulares dos dados, como os pacientes, devem ser informados dos detalhes de terceiros com os quais suas informações serão compartilhadas, a fim de cumprir os requisitos de transparência estabelecidos pela LGPD.

Além disso, o acordo de compartilhamento de dados deve definir claramente a finalidade, as bases legais e as informações a serem compartilhadas, juntamente com os detalhes necessários sobre o tratamento dos direitos dos titulares dos dados e os padrões de segurança compartilhados acordados. 

Todas essas informações devem ser comunicadas de forma clara e fácil de entender.

  • Entre Funcionários

Aconselha-se a realização de treinamentos regulares de pessoal sobre proteção de dados, a fim de reduzir os riscos de erro humano e, portanto, de violação de dados internos. 

Enquanto isso, na prática, o pessoal deve ser obrigado ao sigilo médico, uma vez que erros e acidentes podem acontecer. Portanto, conscientizar todos os funcionários sobre a importância da proteção de dados, as salvaguardas que precisam ser implementadas e quais aspectos problemáticos típicos devem ser evitados pode ter um impacto positivo significativo nos esforços de conformidade de uma instituição.

Além disso, todos os funcionários também devem estar cientes de como reconhecer uma violação de dados, quais etapas serão executadas no caso de um incidente de segurança e quais partes interessadas devem ser envolvidas no processo.

2. Processe e compartilhe apenas os dados pessoais necessários para a finalidade do seu trabalho

Também é importante que os dados de saúde necessários sejam processados ​​minimamente e compartilhados apenas se necessário. 

A divulgação não autorizada pode ter um impacto sério na vida do paciente, portanto, deve-se garantir que o compartilhamento de dados seja feito com base em qualquer uma das bases legais de processamento, com acordos adequados em vigor para responsabilizar uma parte relevante. 

Para adicionar a isso, tais dados não devem ser compartilhados, a menos que, por exemplo:

  • O titular dos dados deu consentimento explícito;
  • Se o próprio paciente tornar os dados públicos;
  • Quando se trata de uma situação de vida ou morte em que os pacientes não podem dar o seu consentimento e é do interesse vital do paciente;
  • Para medicina preventiva ou ocupacional;
  • Avaliação da sua capacidade de trabalho;
  • Para diagnóstico médico
  • Para a prestação de cuidados de saúde ou assistência social ou tratamento ou a gestão de sistemas e serviços de saúde ou assistência social

Observe que, no caso de compartilhamento, as instituições de saúde deve ter salvaguardas para garantir que os dados estejam seguros.

3. Defina controles de acesso restritos

Dada a natureza compartilhada dos sistemas baseados em nuvem frequentemente usados ​​no setor de saúde, é fundamental garantir que apenas aqueles necessários tenham acesso aos dados do paciente. 

A implementação de medidas como autenticação de dois fatores ou logon único, assim como o uso de assinaturas e certificados digitais também pode ajudar a fornecer outras medidas para proteção de dados quando se trata de acessar arquivos de pacientes.

Conformidade com a LGPD: um investimento que vale a pena

Com a transformação digital do segmento de saúde, a forma como as informações são processadas ​​e acessadas ​​também precisa ser ajustada. Isso trouxe vários aspectos novos em relação à proteção de dados, exigindo que as instituições de saúde fizessem da privacidade de dados sua principal prioridade.

Embora a conformidade com a LGPD exija que as instituições de saúde invistam tempo e recursos, no final do dia, é do interesse dos pacientes e da própria instituição. 

Cumprir a obrigação não apenas diminuirá a possibilidade de uma potencial violação de dados, protegendo sua instituição de uma multa pesada e danos à reputação, mas também desempenha um papel significativo em ganhar a confiança do paciente e melhorar a eficiência geral de como os pacientes são tratados.

Sobre a Eval

A EVAL está a mais de 18 anos desenvolvendo projetos nos segmentos financeiro, saúde, educação e indústria, Desde 2004, oferecemos soluções de Autenticação, Assinatura Eletrônica e Digital e Proteção de Dados. Atualmente, estamos presente nos principais bancos brasileiros, instituições de saúde, escolas e universidades, além de diferentes indústrias.

Com valor reconhecido pelo mercado, as soluções e serviços da EVAL atendem aos mais altos padrões regulatórios das organizações públicas e privadas, tais como o SBIS, ITI, PCI DSS, e a LGPD. Na prática, promovemos a segurança da informação e o compliance, o aumento da eficiência operacional das empresas, além da redução de custos.

Inove agora, lidere sempre: conheça as soluções e serviços da Eval e leve sua empresa para o próximo nível.

Eval, segurança é valor.

Categorias
Notícias e Eventos

Tecnologia aplicada aos processos hospitalares no auxílio aos profissionais da saúde

O alcance da inovação tecnológica continua a crescer, mudando todas as indústrias à medida que evoluem. Na área da saúde, a tecnologia está desempenhando um papel cada vez mais importante em quase todos os processos hospitalares, desde o registro do paciente até o monitoramento de dados, dos testes de laboratório às ferramentas de autocuidado.

Dispositivos como smartphones e tablets estão começando a substituir os sistemas convencionais de monitoramento e gravação, e as pessoas agora têm a opção de fazer uma consulta completa na privacidade de suas casas. 

Os avanços tecnológicos na área da saúde contribuem para que os processos hospitalares e serviços médicos dos hospitais passem a integrar a dispositivos acessíveis e fáceis de usar, facilitando a rotina de trabalho de médicos, enfermeiros e os demais profissionais que fazem parte do ciclo de atendimento médico, além de beneficiar pacientes e familiares.

Na prática, a maneira como adquirimos assistência médica está se tornando mais acessível a um grupo mais amplo de pessoas por meio da tecnologia.

O tempo de espera dos pacientes está diminuindo e os hospitais têm uma equipe mais eficiente graças ao avanço tecnológico aplicado aos processos hospitalares.

Expandir o acesso à saúde e melhorar os processos hospitalares é fantástico, mas como exatamente as instituições de saúde estão vencendo esse desafio? 

Para entender melhor como a tecnologia tem sido fundamental nesse processo de transformação digital nas instituições de saúde a Eval promoveu no último dia 23 de junho em seu canal do YouTube a live “Tecnologia aplicada aos processos hospitalares no auxílio aos profissionais da saúde”.

Com a moderação de Murilo Fernandes, Diretor Comercial da Eval, o evento reuniu profissionais de referência na área da saúde e tecnologia. Participaram do evento:

  • Klaiton Luís Ferretti – Diretor de TI no Hospital Infantil Sabará.
  • Adriana Liberato – Enfermeira Supervisora no PS do Hospital 9 de Julho.
  • Jeferson Sales Souza – Enfermeiro – Referência das Unidades de Internação do Hospital Santa Paula.
  • Péricles Góes da Cruz – Superintendente Técnico da ONA (Organização Nacional de Acreditação.

Após o evento, foram sorteados 5 certificados digitais para os que participaram da live. Além disso, na página do evento foi disponibilizado gratuitamente material complementar sobre os tipos de assinaturas digitais que podem ser adotadas nos processos hospitalares, além de 50 assinaturas gratuitas da solução evalSign.

A solução evalSign é uma solução completa para fluxos de trabalho de aprovação de documentos que permite assinar eletronicamente documentos em qualquer lugar e ajuda sua instituição a diminuir ainda mais a utilização de papel.

Veja como foi a live promovida pela Eval.

Sobre a Eval

A EVAL está a mais de 18 anos desenvolvendo projetos nos segmentos financeiro, saúde, educação e indústria, Desde 2004, oferecemos soluções de Autenticação, Assinatura Eletrônica e Digital e Proteção de Dados. Atualmente, estamos presente nos principais bancos brasileiros, instituições de saúde, escolas e universidades, além de diferentes indústrias.

Com valor reconhecido pelo mercado, as soluções e serviços da EVAL atendem aos mais altos padrões regulatórios das organizações públicas e privadas, tais como o SBIS, ITI, PCI DSS, e a LGPD. Na prática, promovemos a segurança da informação e o compliance, o aumento da eficiência operacional das empresas, além da redução de custos.

Inove agora, lidere sempre: conheça as soluções e serviços da Eval e leve sua empresa para o próximo nível.

Eval, segurança é valor.

Categorias
Assinatura Eletrônica

O que é conformidade legal de assinaturas eletrônicas e como são realizadas no mundo?

No mundo moderno, tudo se digitalizou com o tempo. De compras online à automação de funções comerciais complexas, tudo é digital hoje e também estabelece a base de nosso futuro. Uma das coisas que se tornou popular são as assinaturas eletrônicas.

No entanto, como parece ser fácil assinar um documento online, muitos costumam se preocupar com a legalidade das assinaturas eletrônicas. A assinatura eletrônica em um contrato confere ao documento algum status legal?

Assim como é feito com o uso de uma caneta, assinar documentos de forma eletrônica é uma maneira de você assinar documentos. Você pode usar uma ferramenta de assinatura eletrônica que permite assinar um documento com um clique ou escrever sua assinatura em um documento digital com o mouse

O termo ‘assinatura eletrônica’ abrange todos as seguintes formas:

  • Digitar um nome: digitar o nome, iniciais ou outro identificador na parte inferior de um documento eletrônico;
  • Assinatura manuscrita digitalizada: colar uma cópia digitalizada de uma assinatura manuscrita em um documento eletrônico;
  • Assinaturas digitais: usando criptografia de chave pública (também conhecida como criptografia assimétrica) para produzir uma assinatura. O fabricante da assinatura criptografa um documento com uma chave privada que pode ser descriptografada por uma contraparte usando uma chave pública. Cada chave consiste em um número muito grande gerado por computador;
  • Caneta: assinando fisicamente usando uma caneta ou a unha em uma tela sensível ao toque;
  • PINs e sem contato: usando um PIN ou tecnologia sem contato para autenticar uma transação;
  • Clicar em ‘Aceito’: Clicar no botão ‘Aceito’ ou ‘Enviar’ em um site;
  • Biometria: anexar informações sobre uma característica física (por exemplo, impressão digital, íris, rosto) a um documento eletrônico para verificar a identidade do signatário.

Independentemente de onde você conduz seus negócios, as assinaturas eletrônicas oferecem um método fácil, eficiente e juridicamente vinculativo para documentar confirmações, aceitações e muito mais.

A legalidade das assinaturas eletrônicas pelo mundo

As assinaturas eletrônicas são legalmente vinculativas em trinta países europeus, nos Estados Unidos e na grande maioria dos países ao redor do mundo. Uma assinatura eletrônica pode ter o mesmo peso e efeito legal que um documento tradicional em papel com assinatura de caneta e tinta.

Em todos os países onde as assinaturas eletrônicas são juridicamente vinculativas, seu status legal depende da comprovação da presença destes três elementos:

QUEM: Quem assinou?

Esta é a parte em que a identidade do signatário deve ser verificada. Existem vários métodos que podem ser usados ​​para realizar a verificação de identidade, como o uso de verificação via SMS, e-mail, ID eletrônico, por exemplo, BankID na Suécia. Quanto mais rígido for o controle de identidade no método, maior será a segurança que o método oferece.

Além disso, muitas informações sobre cada interação no contrato são salvas e registradas. Lembre-se de que nenhum desses métodos de identificação é 100% seguro, embora o digital quase sempre seja melhor do que a alternativa analógica!

INTENÇÃO: O que foi assinado?

A próxima parte que afeta o status legal de um documento assinado é o conteúdo do documento e a intenção das partes. O que foi assinado? As partes convidadas para o contrato pretendiam assinar e se comprometer legalmente com o documento?

É aqui que importa o conteúdo do contrato e o que as partes declararam na versão assinada do documento. Se um contrato for alterado antes de ser assinado, a nova redação se tornará a nova oferta de contrato. Se houver mais de uma parte convidada a assinar o documento, o contrato só será assinado quando todos tiverem assinado – concordando sobre o conteúdo comum.

6 benefícios mais importantes da assinatura digital

 

INTEGRIDADE: O documento foi alterado ou adulterado após a assinatura?

A parte final que determina o status legal de um documento assinado eletronicamente é a integridade do documento após a assinatura. Isso significa que, após as partes terem assinado o documento, ele deve ser mantido intacto e não pode ser modificado ou adulterado

Ao usar uma assinatura eletrônica baseada em PKI, o documento é ‘hash’ é assinado usando um par de chaves de criptografia assimétrica. O valor hash é como uma impressão digital do documento e é único. 

A integridade do documento é protegida de forma que mesmo uma pequena mudança no documento, por exemplo, mudança de uma vírgula, um ponto ou espaço, criaria um valor de hash completamente diferente – revelando que uma mudança ocorreu.

As qualificações para que uma assinatura eletrônica seja juridicamente vinculativa

Como você pode ver agora, nem todas as assinaturas eletrônicas serão consideradas juridicamente vinculativas. Obviamente, você não pode simplesmente tirar uma foto de sua assinatura em um pedaço de papel, recortá-la e colar em seus documentos para usá-la para torná-los “legais”. Este método não fornecerá nenhum nível decente de evidência, pois outra pessoa pode copiar e colar facilmente do seu documento para outro.

O valor legal de uma assinatura eletrônica dependerá da capacidade de comprovar quem a aplicou, a identidade dessa pessoa e que os dados assinados não foram alterados após a assinatura.

De forma semelhante ao que acontece no Brasil, através da lei 14.063/20 que regulamenta os tipos de assinatura e sua validade legal, as assinaturas eletrônicas utilizados pelo mundo seguem legislações definidas em cada país, a exemplo do Regulamento eIDAS (identificação eletrônica, autenticação e serviços de confiança) da União Europeia. 

O eIDAS é um regulamento abrangente que trata da identificação eletrónica e dos serviços de confiança para as transações eletrónicas no Mercado Único Europeu. Nos EUA, o ESIGN Act está regulamentando as assinaturas eletrônicas em nível federal.

A posição sobre a validade legal das assinaturas eletrônicas não é direta, pois depende de uma combinação de regulamentos, estatuto e jurisprudência, e varia de país para país. Da mesma forma que o Brasil se posiciona positivamente na conformidade legal das assinaturas eletrônicas, países como, Inglaterra e País de Gales, Hong Kong, República Popular da China, Federação Russa, Turquia, entre outros também possuem legislação aplicável em contratos de comércio internacional com uso da assinatura eletrônica.

Assinatura Eletrônica como Serviço: tecnologia que prepara as empresas para o futuro

Oferecida pela Eval, para otimizar o processo de assinar ou coletar assinaturas de clientes em diferentes setores e tamanhos de empresa de maneira eletrônica, a solução Crypto Cubo é uma solução completa para fluxos de trabalho de aprovação de documentos, assinaturas digitais avançadas e rastreamento de status de documentos. 

Ela permite assinar eletronicamente documentos, em qualquer lugar e momento, de maneira prática, segura e dinâmica. Projetada para otimizar rapidamente a maneira como as empresas entregam, revisam, aprovam e assinam seus documentos comerciais.

Na prática, a solução Crypto Cubo apresenta como benefícios práticos a gestão de grande quantidade de contratos e outros documentos:

Aumente a eficiência do processo
  • Diminuição no ciclo de vendas;
  • Redução na taxa de abandono dos clientes;
  • Menor complexidade e melhora na velocidade de formalização/fechamento de negócios.
Elimina custos relacionados com papel
  • Diminuição e até eliminação de impressão, uso de correio, digitalização, gestão de papel, arquivamento, entre outros processos demorados e caros;
  • Maior segurança comparado ao processo de assinaturas a tinta evitando fraudes, custos de falha de conformidade, multas e danos à reputação.
Elimina erros e retrabalho
  • Evita documentos sem assinaturas;
  • Impede campos de formulário incompletos;
  • Elimina rasuras.
Fornece uma ótima experiência do usuário
  • Fácil utilização pelos signatários;
  • Economia de tempo e melhoria em processos de formalização;
  • Melhora na interação com clientes, funcionários e parceiros;
  • Experiência diferenciada agregando valor à marca.

Segurança e conformidade: Com a solução Crypto Cubo, sua assinatura pode fazer toda a diferença para seu negócio 

Como você protege sua assinatura e mantém os falsificadores afastados, especialmente no mundo de hoje, quando muitas assinaturas são adquiridas digitalmente?

Conhecida também como e-signature, a solução Crypto Cubo é uma forma de substituir assinatura de próprio punho em quase todos os documentos. É uma maneira legal de realizar um consentimento ou aprovação. Com ela, sua empresa:

Aumenta a segurança e cumpre os requisitos legais
  • Certificando e validando as identidades digitais dos signatários de forma segura; 
  • Certificando e validando os documentos assinados evitando alterações indevidas ou não autorizadas; 
  • Garantindo a segurança jurídica através de relatórios com logs de auditoria;
  • Evitando acesso aos documentos por terceiros não autorizados;
  • Não expondo dados dos signatários como em documentos físicos.

Prepare e envie documentos para assinatura, tudo em minutos de forma simples e prática, com a segurança e conformidade, cumprindo os requisitos legais e os regulamentos mais rigorosos do setor e padrões de segurança no mundo, a exemplo da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

A Eval é uma empresa de segurança da informação especializada em assinatura digital, autenticação e proteção de dados que se consolidou no mercado de tecnologia, acompanhando a evolução do desenvolvimento de softwares para segurança da informação no Brasil

São mais 24 milhões de documentos assinados digitalmente, 25 milhões de transações realizadas, mais de 200 Projetos desenvolvidos para várias instituições e mais de 50 clientes no sistema utilizando nossas soluções.

Além da garantia técnica da Eval, que inclui um time de especialistas com uma longa história de sucesso e pioneirismo em tecnologia e segurança da informação, queremos oferecer de forma gratuita a assinatura da solução Crypto Cubo para você testar e comprovar que é possível transformar a forma como você os prepara, assina e gerencie contratos e outros documentos de sua empresa.

Sobre a Eval 

A Eval está há mais de 18 anos desenvolvendo projetos nos segmentos financeiro, saúde, educação e indústria. Desde 2004, oferecemos soluções de Autenticação, Assinatura Eletrônica e Digital e Proteção de Dados. Atualmente, estamos presentes nos principais bancos brasileiros, instituições de saúde, escolas e universidades, além de diferentes indústrias. 

Com valor reconhecido pelo mercado, as soluções e serviços da Eval atendem aos mais altos padrões regulatórios das organizações públicas e privadas, tais como o SBIS, ITI, PCI DSS, e a LGPD. Na prática, promovemos a segurança da informação e o compliance, o aumento da eficiência operacional das empresas, além da redução de custos. 

Inove agora, lidere sempre: conheça as soluções e serviços da Eval e leve sua empresa para o próximo nível. 

Eval, segurança é valor.